sexta-feira, 3 de abril de 2009

Para ser feliz ?

Numa daquelas crises que todo ser pensante tem consigo mesmo, conflitos internos, e blábláblá andei me questionando sobre o por quê de eu estar sempre viciada em assumir responsabilidades, em querer carregar o mundo (nem que seja somente o meu) nas costas. Legal, faz bem pro ego depois que dá tudo certo, ver as pessoas surpresas com sua capacidade de gerenciar ações e organizar tarefas... mas... o que se ganha com isso além de mero prazer fútil e passageiro? Isso mesmo: cabelo branco, mais chances de ter um ataque cardíaco, menos tempo pra dormir, menos amigos (mais interessados - eu não disse interesseiros !!!), enfim... não faz bem pra saúde ser "maria-xerife".

Pois bem... eu estava querendo chegar nas seguintes frases de Demócrito: “Ocupe-se de pouco para ser feliz” e “Muitos afazeres e pressões sobrecarregam o espírito e nos enchem de sombra, levando a pensamentos que escondem as idéias de luz”.

De que vale gastar tanto tempo sem respirar ?
Ah !!!! acabei de lembrar de uma coisa que eu pensei sozinha (sozinha mesmo !) ... A graça da vida está em não proucurar graça... já que nunca vai ser suficiente. E também tem aquelas pessoas que acham graça na busca pela graça. Esses últimos nunca ficarão satisfeitos, nunca mesmo. E alguém por acaso está satisfeito? Se está dizemos que está acomodado, conformado.. e que não tem ambições. Que ambições ? QUE AMBIÇÕES ??? céus, pra que sofrer para manter uma "boa imagem", para ser respeitado, amado, ser convidado... para estar sempre nas rodinhas de conversa coletiva, entupidas de esnobes que não enchergam um palmo além do nariz? Eu me revolto mesmo. Eu falo mesmo.

Não guardemos palavras, não guardemos sentimentos, não nos abstenhamos da vontade.

Que tal achar razão onde parece não ter? Que tal reformulamos nossas opiniões e não deixar contaminar pelo que nos assola ? Selecionar os medos !!! Selecionar tudo. Manipular a sua vida, mas ter cuidado para que sua mão não entre na vida de alguém que não a queira. E se entrar ? saia e peça desculpas... (claro, pode ser que a invasão seja bem recebida - que paradoxal.)

Cansei, vou fazer o dever de sociologia... (que ironia)

Nenhum comentário: