quarta-feira, 19 de maio de 2010

À bordo

E nesse instante de aguardo,
Contemplo o céu azul-rosado.
É véspera de amanhacer.

Na eternidade me disperso,
Com o sol e as nuvens converso.
Feliz é quem pode ver.

Estrada curta, a passagem;
O sábio admira a viagem,
E no destino almejado crê.

6 comentários:

Matheus disse...

Poema feito na viagem de casa para o colégio, com Matheus e Ana Flávia presenciando e o motorista ajudando abessa, correndo feito um louco. Mas ficou ótimo ;D

Caroline disse...

a cada postagem seus textos amadurecem cada vez mais :)
vc sabe que sou uma grande admiradora dos seus textos ;)
LINDO!

Caroline disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Felipe Braga disse...

Sabia que essa informação é valiosa? haha
São momentos de genialidade.
Parabéns, Bárbara.
Não pare nunca.
Você nos encanta.

Beijos.

Bárbara Reis disse...

Me lembrou muito a poesia do Casimiro de Abreu.

Muito doce!

Caroline Rocha disse...

Ah adorei,sempre que posso leio seus textos mas quase nunca comento,mas saiba que adoro o que você escreve.Continue assim,você escreve muito bem.
Beijos !

http://escrevendoaoinvsdefalar.blogspot.com/