quinta-feira, 11 de junho de 2009

Mil faces. Um coração.

Indecifrável.
Inconstante.
Instável.
Confuso.
Intrigante.
Sábia e frágil criatura que muito se esforça para alcançar um padrão que não existe em lugar algum além de seu próprio subconsciente.
Boa alma, aura reluzente que é apagada pelas lágrimas que escorrem com a facilidade de quem se rende aos sentimentos, mas afirma não querer se render. Precisa parecer forte? Não, não precisa... mas mesmo sabendo disso, ainda o faz.
Uma parede pintada com a tinta fresca da certeza. Uma parede com humidade. A tinta vai escorrendo e assim deixa transparecer as dúvidas escondidas pela capa frágil e superficial.
Incoerente.
Cativante.
Imponente.
Arrogante.
Comovente.
Apaixonante.
Enorme humor, mas seletivo. Surpreendentes surtos de seriedade e introspecção. Momentos extrovertidos e empolgantes.
Compreessivo e acolhedor. Um bom amigo. Um amigo que precisa de ótimos amigos... Necessita de atenção, precisa se sentir amado, precisa se sentir seguro.

3 comentários:

EU vs EU MESMO disse...

Coração humano é assim mesmo: singelo como criança, forte como touro, doido feito o amor e ambiguo feio a dor.

Muito bom moça.

EU vs EU MESMO disse...

Coração humano é assim mesmo: singelo como criança, forte como touro, doido feito o amor e ambiguo feio a dor.

Jéssicaa ;D disse...

sou sua fã Bárbara, sabe disso né?
Parabéns pelo seu dom, te amo. Beijos Jéssica