sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Do you belive in fairies?

A questão não está em existir ou não.
Até porque nem sabemos ao certo o que é realmente existir, em nenhuma definição completa há o sentido desse verbo tão usado banalmente por aí.

A questão é puramente subconsciência. O que paira no imaginário infantil não é mera ilusão das mentes imaturas, frágeis e virgens nesse mundo de verdades mal-acabadas. Há uma sensibilidade sem igual na criança, criam-se estórias e acredita-se piamente nelas. Sem dúvida a crença, a fé que há nas próprias invenções tornam-as reais.

Lembro-me das tardes em que eu e minha irmã realmente moramos na floresta e lobos de verdade tomavam conta das nossas cabanas estilo "Tarzan". rs... Parece engraçado e patético, mas é simplismente sublime. Nunca questionamos a veracidade dos fatos, o que os tornava ainda mais convincente aos nossos olhos.

Você acredita em duendes?
- Sim, claro... eles nunca mentiram para mim.
Eu ouvi isso de uma criança, por assim dizer, ouvi de um anjo. Um anjo de verdade. Sim eu acredito em anjos, tenho toda certeza de que eles nunca mentiram para mim. Lindos anjos de boné e relógio do Ben10... rsrs.

Em uma cena do filme "Fairy Tale" (no Brasil: "O encanto das fadas") ao ter sua afirmação sobre a existência das fadas questionada, o homem perguntou ao outro se ele acreditava na dor e na solidão. Claro que ele acreditava. Será que é mais fácil acreditar na existência de coisas abstratas que ferem do que na existência de coisas abstratas que alegram?

Cada um acredita no que quer e enxerga o que quer.

Preciso encontrar um vale encantado neste mundo onde as crenças ultrapassam raramente o que é material... Quando o faz, acredita-se em morte, em dor, em sofrimento.

"Se o mundo é mesmo parecido com o que vejo, prefiro acreditar no mundo do meu jeito."
Renato Russo.


Meus filhos colocarão os dentes de leite sob o travesseiro.

6 comentários:

Mel. disse...

Nossa, mas que mensagem bonita!

Débora disse...

Lindinho *-*

thaic. disse...

I do, I do, I do believe .

Fran disse...

Cara, lindo, mesmo!
Eu acredito em fadas, duendes, anjos...
Acredito em tudo! hahaha
Beijos!
Adorei o texto!

Lorena disse...

aaah, adoreeei mesmo, Bárbara!
muito bom o texto, o tipo de texto que eu mais gosto, por sinal: crítico e emocional *-*
você continua ótima!

ps: o verso do renato russo no final combinou perfeitamente! hahaha

beeijos

Caroline disse...

lindo demais!
me fez lembrar de quando eu era criança, era tão bom :)
aah, e meus filhos tbm vão botar seus dentes de leite debaixo do travesseiro!