quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Mágico !


Existem coisas que a razão não pode explicar, futebol é uma delas.
No futebol, o impossível não existe. No futebol o amor não tem limites.
O futebol é uma grande fonte de inspiração.
O futebol machuca o coração, o futebol cativa o coração.

O que é um time com 98% de chance de rebaixamento?
O que é um time precisando ganhar TODOS os jogos que restam até o fim do campeonato?
Qualquer um diria que um time nessas condições não disputaria uma final de copa continental...
Muito menos que disputaria dignamente uma final de copa Sul-americana.

Depois de emocionantes partidas na fase semi-final, jogando sob pedradas e pancadas, virando um jogo aos 49' do segundo tempo... O que esperar do gigante Fluminense Football Club?

Duas finais, um mesmo rival. O pesadelo de todos os tricolores, a Liga Desportiva Universitária - LDU.
Péssimas lembranças vem à mente do torcedor.
O primeiro jogo começou com pinta de goleada, e foi... mas não para nós... e sim para a temida LDU.
5 a 1 seria um resultado reversível? Para a grande massa tricolor isso era o que menos importava. Essa é a hora que o time precisa sentir a força de sua torcida, a potência do grito e a fé !

A torcida preparou uma festa épica, digna de uma fase marcante da história do Fluminense. Uma fase na qual aconteceu uma recuperação surpreendente, uma sequência de jogos memoráveis. O Fluminense não se intimidou nem se deixou abater pelo mau resultado fora de casa (vindo com todas as dificuldades inaceitáveis de se jogar na altitude de Quito) e partiu pra cima dos visitantes com todo gás enviado de maneira sobrenatural pela magestosa torcida tricolor.

Diguinho, que foi sem dúvida o melhor jogador da partida, abriu o placar para o Fluminense e parecia se multiplicar em campo. Depois foi a vez de Fred, o mais novo ídolo das Laranjeiras, marcar. E, mais uma vez com o que restava de gana de vencer, Gum acrescenta o terceiro gol do Fluzão no marcador. A torcida tem fé, reza, invoca João de Deus com o grito mais tradicional ouvido no Maracanã: "A benção, João de Deus".

O resultado de 3 a 0 não foi suficiente para o Fluminense, que lutou até o último segundo, e pecou pelo excesso de vontade de vencer... o que culminou na expulsão do atacante Fred quando ainda restava um pouco mais de 15 minutos para serem jogados.

Não foi preciso ser campeão. O que se leva de uma partida como essa é muito mais do que título ou o vice. O futebol nos proporciona sensações incomparáveis, que nem o mais sábio e hábil apreciador pode descrever. Fluminense é isso. A partida foi incrível e jamais sairá da mente dos amantes do Fluminense e das pessoas apaixonadas por futebol. Lembraremos sempre do show da torcida, que programou cada detalhe da festa impecável no Maracanã. Lembraremos do futebol demonstrado pelo time, que lutou, que batalhou até o último segundo.

"O Fluminense independe de conquistas, o Fluminense está entre o ser e o devir, o Fluminense é o ser. É Fluminense e basta".

Sidney Garambone, jornalista.

"Ser tricolor não é uma questão de gosto ou opção, mas um acontecimento de fundo metafísico, um arranjo cósmico ao qual não se pode - e nem se deseja - fugir."

Nelson Rodrigues, jornalista e dramaturgo.

11 comentários:

Bruno disse...

salve o querido pavilhao!
das 3 cores que traduzem tradiçao!!

Hiran Matheus disse...

Lendo esse post , me parece até utópico, muito bom o post =D e jogasso mesmo!

Victor Guida disse...

Mesmo sendo um flamenguista, tive prazer em ler essa crônica esportiva. Não pelo time em si, mas pela paixão com que escreveu sobre o desafio contra a LDU. Deu a impressão de ser um embate histórico, uma lenda a ser narrada durante as décadas. Nunca vi tanto amor por um time desse jeito. parabéns Bárbara.

yasmin zogbi disse...

Não consigo nem comentar! é muito mais que perfeição, as lagrimas não me deixam digitar, voce conseguiu arrepiar todo meu corpo com suas palavras, perfeita a descrição não poderia ser melhor! 'e é assim, tricolor até o fim ♪'

Hao Fabièn disse...

Belissimo texto =) Fluminense contra todas as probabilidades.

Não conseguiu o premio maior, mas à esta altura, seus fãs podem ficar felizes pela equipe ter batido todas as chances negativas e provado que a luta não termina pra quem não desiste. :)

Eduardo Lara Resende disse...

Minha cronista esportiva favorita.
Abraço tricolor.

Felipe Braga disse...

Eu já considerava o Flu rebaixado. Foi até um aprendizado.
Merece meus aplausos, mas na verdade, quem merece aplausos é meu Flamengo. haha
Beijos.

Mila disse...

Eu também considerava o Flu rebaixado, confesso.

Lorena disse...

ah, futebol é algo mágico mesmo! *-*
ninguém acreditava na salvação do fluminense, acho que nem o mais fanático dos torcedores, o que se tinha era esperança e vontade de vencer, o que foram suficientes contra o rebaixamento. Devo confessar que só torci para o fluminense por você! rs
mais um texto incrível, parabéns!

Juliana Dias disse...

Eu não sou tricolor, mas meu pai é. Torço muito pelo seu time, por causa do meu pai..rsrsrs...bjs

Cassia disse...

Meu Deus, amei esse texto! Ninguém segura Bárbara heeim'
adoooro!