domingo, 21 de março de 2010

Descontrole Remoto

Estou apenas ligando a televisão sem nenhuma programação em mente para me distrair, só estou mantendo a automaticidade dos meus costumes diários.
Sem perceber, descalço as sandálias e ergo meus pés no sofá. Ponho-me a passar pelos canais sem nem saber do que se trata o programa que está no ar. Eu só mantenho no mesmo canal quando, nos curtíssimos intervalos entre um e outro, reconheço alguma imagem na tela. O que não faz muito sentido, pois o mais indicado seria assistir ao que não se conhece, pelo motivo óbvio que é passar a conhecer. Meu cérebro já está há muito tempo ligado no modo automático, logo, seria altamente trabalhoso pensar em assistir algo que não me atrai normalmente, já que haveria a necessidade de prestar atenção de verdade para compreender bem a mensagem.
Há poucas décadas, eu estaria contando os minutos para o início de algum programa muito esperado na TV e seria uma espectadora assídua do que fosse transmitido, de qualquer coisa mesmo. Com certeza não haveria muitas opções de escolha.
Agora, com tantos canais diferentes, tudo parece tão igual e repetido. Antes, com um ou dois canais, tudo parecia novidade.

7 comentários:

Cadu disse...

Você falou praticamento tudo, quando se trata de monotonia. Pelo menos comigo, não todo dia, mas acontece de eu fazer tudo automaticamente como se eu não fosse o meu controlador. Muito interessante isso. Acho que muita gente que lesse, iria se identificar =D parabéns Barbara ;*

Yanaê Saldanha disse...

Amiga, nem preciso dizer que sou sua fã mais que número 1, adoro ler seus textos e ouvir seus pensamentos, mesmo que seja divergentes aos meus. Mais uma vez, o que não me canso de dizer, PARABÉNS, vc tem tudo pra um futuro, próximo, jornalístico brilhante, serei leitora assídua de suas colunas.

Adoro tanto vc quanto seus textos.
beijoos; Yanaê

Caroline disse...

vc sabe que concordo plenamente com esse texto. :) a diferença é que vc consegue passar a idéia para a forma escrita de forma brilhante ;) muito bom!
bjos ;*

Bárbara Reis disse...

Eu chamo isso de férias. Pelo menos acho que foram as férias que fizeram isso acontecer comigo. AInda bem que segunda isso acaba.

Bárbara Reis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Felipe Braga disse...

Bárbara, fico muito contente que tenha voltado!
E voltado bem, desta maneira.
Tua escrita me fez lembrar Graciliano Ramos, um dos meus mestres na Literatura.

Por isso prefiro teu blog aos canais de televisão. Ele é bárbaro!
Sou teu fã, fiquei muito feliz, mesmo.

Beijos.

Luana disse...

Muito bom seu bloog! :)
Gostei mesmo! Posso vir te visitar mais vezes? xD
Se quiser, passa no meu pra conhecer...
beijão