sábado, 30 de abril de 2011

Preciso Produzir Prosa

Preciso produzir prosa
e querer ter o que
ninguém mais possui.

Preciso precaver pretensões
E deixar de tentar ser
aquilo que, talvez, um dia fui

Preciso do prêmio precioso:
Ser amada como eu te amei.
E saborear o gosto maravilhoso
que tinha o amor que eu te dei.

Preciso produzir prosa
sem mágoa, rancor ou tristeza.
Já que na minha poesia
há só necessidades e nenhuma beleza.

6 comentários:

NossoCP2 - Bia Petri disse...

Lindo poema, como sempre!!!
Depois posso postar no blog?

Beijos!

Izabella Viana disse...

Já estava com saudades dos seus poemas, Babi :') Ficou lindo!

Felipe Braga disse...

Nenhuma beleza?

Só vou aceitar porque o que a gente diz na poesia não deve ser tomado ao pé da letra.

O simples muitas vezes sai complexo. E parece que foi intencional. Isso mostra a genialidade da autora.

Fã. hehehe

Beijos.

Vlad disse...

Querida, que mentira, na sua poesia há muita beleza, assim como na sua prosa...

Beijos, adorei o poema!

Débora disse...

*-* achei lindo!

Sarah Fonseca disse...

Adorei!