terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Palavras e estrelas

Já não escrevo mais buscando as palavras certas. Acho que

não escrevo mais buscando nada...

Deixo simplesmente as palavras saírem de mim com a força
que elas já possuem, e é algo mais forte que eu – em todos os sentidos.

Já não as domino como antes achara possível fazer. Não é
mais tão fácil para mim selecioná-las para que se encaixem de boa maneira no
contexto tão pré-programado por mim.

Pobre de mim, que agora me vejo fraca perante minhas
parceiras dos momentos silenciosos, frios, escuros e solitários (nem tanto
assim).

Deitei, certa vez, sob a lua e o céu estrelado. Culpo-me
até hoje por não ter registrado tal momento com uma fotografia ou vídeo... Pude
notar que as estrelas são como as palavras: estão quase todas ao alcance dos
nossos olhos, e assim como as palavras podemos escolher algumas para apontar,
contar, falar, comentar... Mas somos tão pequenos e impotentes diante delas...


Continua...

5 comentários:

Felipe Braga disse...

Adorei a analogia das palavras com as estrelas.
Simplesmente perfeita na arte da Metaliteratura, de narrar o próprio trabalho, a própria narração.
Isso é espetacular!
Beijos.

FatoSempalavras. disse...

A ligação das palavras com a estrelas foi, com toda certeza, a luz de tudo. Mas, no demais, eu devo lhe dizer:
vc, realmente, ñ deve mais procurar as palavras...já tens o domínio e o conhecimento destas!

Vc é foda! (repito o que te disse)

Parabéns. Pode ter certeza que me espelho muito em ti...em tudo!!!

Incontáveis abraços.

Fran disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fran disse...

Simplesmente belo.

Lorena disse...

esse texto tem exatamente o seu jeitinho e escrever, dando valor as palavras e colocando um tanto de personalidade nelas! achei esse o máximo, porque traduziu um pouco de você, do seu modo.